Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Baía das Gatas... 110 Mil pessoas...!?

Será que S. Vicente recebeu mais 37% da sua população por esta altura do ano?

Será que as perspectivas do INE estão erradas e S. Vicente tem mais pessoas?

Será que 30 mil pessoas se deslocarão de outras ilhas e estrangeiro para irem ao festival?

Será quer toda a população de S. Vicente (incluindo doentes, acamados, presos, velhos, crianças,...) esteve na Baía?

Ou será que a nossa comunicação social entusiasmou-se? O Expresso fala em 80 Mil num dia enquanto que A Nação 110 Mil.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

meu irmão...

"Sonho com o dia em que todos levantar-se-ão e compreenderão que foram feitos para viverem como irmãos."

Nelson Mandela

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Blogjoint: Estado da Nação

Estado da Nação: será como está o país? será relativo à sua saúde? que saúde? financeira? social? patrimonial? enfim... o que é o Estado da Nação?...

Comecemos pela Constituição da República de Cabo Verde, que estabelece no seu Artigo 2º, o Estado de Direito Democrático. Segundo o mesmo: "1.A República de Cabo Verde organiza-se em Estado de direito democrático assente nos princípios da soberania popular, no pluralismo de expressão e de organização política democrática e no respeito pelos direitos e liberdades fundamentais; 2.A República de Cabo Verde reconhece e respeita, na organização do poder político, a natureza unitária do Estado, a forma republicana de governo, a democracia pluralista, a separação e a interdependência dos poderes, a separação entre as Igrejas e o Estado, a independência dos Tribunais, a existência e a autonomia do poder local e a descentralização democrática da Administração Pública."

Por outro lado, importa conhecer a realidade do Parlamento cabo-verdiano, que é composto por 72 deputados de três forças políticas - Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, 41), Movimento para a Democracia (MpD, 29) e União Cabo-Verdiana para a Independência Democrática (UCID, dois). A Assembleia Nacional reúne-se em Sessão Legislativa anual, decorrendo o período normal de funcionamento de 1 de Outubro a 31 de Julho seguinte. Coincidindo assim, o fecho do ano Político com o debate do Estado da Nação.

O debate ele próprio tem sido polarizado pelo negativismo e positivismo, ambos pleno. A imaturidade popular e a ausência de uma sociedade civil larga e crítica, remete e legitima o discurso agressivo e fundamentalista das partes. A razoabilidade tem sido abnegada em benefício da destruição alheia. Se por um lado a avaliação da Governação deve ser forte, perspicaz e focalizado no que de menos correcto se fez e no que não se fez e devia ser feito, por outro lado, a apresentação deveria também ser feita com base no que se está a fazer e se têm feito para um determinado objectivo.

Temos uma Nação cujo 75% da população tem menos de 35 anos de idade e o total não supera os 500 mil (residentes). Será isso ameaça ou oportunidade? para mim podemos fazer deste país o que quisermos, pois, a sua reduzida dimensão e jovialidade permite sonhar e trabalhar arduamente.

Temos uma Nação cuja o seu território tem uma superfície emersa de 4.033 Km2 e uma Zona Económica Exclusiva (ZEE) estimada em 700.000 Km2, para além do vento e sol quase que 365 dias por ano. Não serão esses os nossos maiores recurso? para mim, energia e água são dois problemas que em Cabo Verde jamais deveriam ser problema, pois os recursos para os ter abundam.

A minha interrogação é: porquê que o debate do estado da nação não centra sobre questões mais objectivas e pertinentes ao desenvolvimento da nação? porque não definir o queremos da nação, todos e em conjunto, e depois vir avaliar anualmente os feitos de um ou do outro no alcance dos objectivos? Porquê que continuamos a ter partidos a pensarem que devem continuadamente dizer mal do seu opositor por forma a legitimar-se a si próprio? onde está a legitimação dele próprio? suas ideia e propostas de desenvolvimento?

Enfim, sigam o debate com estes jointes:
* Ku frontalidadi
* Teatrakacia
* Cafe Margoso
* geração20j73
* Blog di Nhu Naxu
* Tempo de lobos
* Passageiro em trânsito
* Pedrabika
* O jornal da hiena
* Nos blogue
* Amilcar Tavares
* Bianda