Pesquisar neste blogue

terça-feira, 7 de abril de 2015

CABO VERDE

Revisão dos Estatutos dos Cargos Políticos
CABO VERDE DE ESPERANÇA

Num momento em que se discuti a Revisão dos Estatutos dos Cargos Políticos em Cabo Verde, e não obstante a todas as análises igualmente legitimas quer de defesa como de condenação, a mim me ocorre algumas lembranças...

Já ninguém se lembra da época em que a farinha dava “nó” e filas haviam à procura de pão nas padarias. Numa altura em que as pessoas percorriam quilómetros para não perder mais um capítulo da telenovela Gabriela ou do Bem Amado. Os problemas hoje em Cabo Verde são outros, já que 73.9% dos lares têm televisão para ver o que bem lhe entender, 86.5% pode cozinhar e até fazer o seu próprio pão à gás e 58.3% pode conservar no seu frigorífico, enquanto 62.3% tem rádio para lhe dar música ou quase o mesmo (51.8%) controla e ouve a música que bem entender com o seu aparelho de CD/DVD/VIDEO.

A conversa por cá anda elevada, os textos cada vez mais caprichados e recheados de “ego” e "sede de afirmação". A inteligência dos nossos representantes e igualmente dos críticos brilha tanto que até nos ofusca de tanto esplendor. No entanto, os meus olhos pestanejam e de entre o turvo e o sol brilhante vejo em flash de tons de branco e preto a se fazerem lúcidos os alojamentos ditos não clássicos de S.Vicente e Sal. Únicas ilhas em Cabo Verde com mais de 4% dos seus alojamentos em barracas, garagens, fábricas, etc. Segundo o INE (Censo 2010).

Segundo o INE, um total de 48% dos lares em Cabo Verde têm um custo de arrendamento abaixo de 10.000ecv e um total de 80% inferior a 14.999ecv. Mas do universos total, 45% de residências não tem água canalizada de rede pública. Pior, 35,2% não têm sanita nem latrina. Ponho-me aqui a pensar, onde será que param esses excrementos?

Menos mal é ainda saber de que pelo menos temos 55% de alojamentos a possibilitarem o famoso banho de caneca aos seus residentes; e a evacuação dos resíduos líquidos se fazerem em 62.7% dos lares ao seu redor da casa ou na e pela natureza;

Temos 141.761 alojamentos familiares em Cabo Verde, sendo que 15.2% (21.548) estão fechados e vazios. Sem ninguém a morar lá dentro. Mais de 65.8% de nós ainda se encontra no ensino básico, outros tantos no Facebook e mais outros nas calçadas dos dias e das noites nas suas labutas e motivações diversas de cada um. Enfim, a nossa realidade.


Sem comentários:

Enviar um comentário